quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Simples gestos marcam uma vida.

Anos atrás ouvi uma ilustração que vou tentar retratar agora:

Um executivo, sempre muito ocupado com o trabalho, negócios e reuniões quase não tinha tempo para sua família. O seu pequeno filho de cinco anos de idade poucas vezes o via. Seu pai nunca brincava com ele.

Certo dia, saindo de casa com o horário curtíssimo para pegar um vôo, passou pelo seu filho no jardim e deu apenas um “tchau filho” rapidamente, preocupado com a reunião importantíssima que participaria. Nem um beijo ou ao menos um abraço.

O garotinho chama pelo seu pai e diz: Papai, você pode encher o pneu de minha bicicleta? Ele está vazio.

Que absurdo! Sou um homem ocupado demais para fazer uma tarefa tão banal – pensou a princípio. Mas era o seu filho. Desde o seu nascimento nunca havia dado nenhuma atenção a ele.

O pai foi procurar a bomba e encher o pneu da bicicleta. Também teve que colocar a corrente, que saíra da catraca. Sujou a sua mão de graxa. Isso o fez perder o vôo e consequentemente a reunião.

Dois dias depois ele volta de viagem, um pouco abatido. Não tinha sido fácil contornar os problemas gerados pela sua ausência na primeira das muitas reuniões que foram feitas naqueles dias.

Na manhã seguinte, quando sai novamente para o trabalho, seu filho corre para os seus braços e diz:

- Papai, eu te amo! E corre para a sua bike.

O pai surpreso, pois pela primeira vez o seu filho disse isso a ele, pergunta:

- Por que você me ama?

O garotinho já dando a primeira pedalada, responde sem olhar para traz:

- Sei lá. Acho que é porque você encheu o pneu da minha bicicleta.

Você tem dado seu tempo às pessoas a quem você ama?
Um simples gesto pode marcar uma vida.

Pr. Altemar Rocha.

Não saia sem deixar a sua opinião. Clique em "comentários" e faça o seu.

16 comentários:

Mr.Jones disse...

emocionante mesmo a historia.
Nao importa o tempo que eu perder, mas prioridade sao as minhas duas princesinhas.

abçs

Tereara disse...

Excelente texto para reflexão pastor, eu sempre procurei dar atenção a minha filha, mesmo estando muito atarefada, hoje ela faz omesmo com minha neta.
abraço

Altemar Rocha disse...

Mr. Jones,
Muita gente ignora seus filhos, mergulhados em trabalho e compromissos sociais. No entando quem são as pessoas mais importantes do mundo para nós?
Sorte de suas filhas, por terem um pai atenciosos.
Um beijão para as princesinhas.
Grato pelo comentário, um abraço.

Altemar Rocha disse...

Tereza,
Jesus disse: O quiseres que os homens vos faça, façais vós também.
Você plantou a boa semente do carinho, atenção e amor. Agora ela cresceu e está dando frutos semelhantes.
Parabéns por ser mãe e avó atenciosa.
bjs.

Deus é fiel disse...

Paz irmão!
Realmente são essas coisas que marcam a vida da gente.
No último dia que estive com minha mãe,ela me marcou fundo com uma caixa de bombons e uma frase:"NÃO PODERIA ESQUECER DA MINHA CAÇULA!"(Era véspera de Páscoa/1994,ela comprou uma caixa de bombons pra cada neto e mesmo eu sendo adulta,ela não esqueceu de mim.Ela morreu no domingo de Páscoa.)Até hoje me emociono lembrando dessa cena.
Um abraço!

Altemar Rocha disse...

Elisa (Deus e Fiel),
Embora o lamento da partida de sua mamãe, a história é linda.
Realmente um gesto como esse é inesquecível.
Espero que você coloque isso no seu blog.
Obrigado pela sua presença sempre comentando meus posts.
Deus a abençoe.
Paz.

eu disse...

muito lindo!lembro-me de pequenas coisas que meu pai fez que me trazem boas recordações de carinho em sua ações espero que meus filhos as tenham também.

Altemar Rocha disse...

Eu,
Lindos mesmo esses pequenos gestos.
Seu pai também plantou a boa semente do carinho e amor e agora ela produz frutos para a terceira geração através de você.
Obrigado pelo comentário.
Paz.

Victor S. Gomez disse...

Marcar presença na vida dos filhos é um bom caminho, além da orientação espiritual, que ajuda em muito. Abraços

Joselito disse...

Realmente a vida é repleta disto. Detalhes as vezes muito pequenos pra nós num determinado momento, que mais pra frente se tornam importantes demais, e quase sempre tarde demais para reparação.

Altemar Rocha disse...

Victor,
Você falou de duas coisas importantes:
Marcar presença e orientação espiritual.
Felizmente amigo, hoje os pais não são mais tiranos como em gerações anteriores, o que possibilita uma coisa muito gostosa: a oportunidade de nossos filhos decidirem o que querem.
Mas a orientação dos pais pesa bastante.
Obrigado pela presença.
Paz.

Altemar Rocha disse...

Joselito,
Estes pequenos detalhes marcam mesmo. Me lembro de quando tinha 5 anos de idade e minha mãe fazia pipas (lembra dos peixinos, era o único que ela sabia fazer) e ajudava a mim e ao meu irmão a empinar, para não nos deixar sozinhos na rua.
Também jamais esqueço das pescarias com o meu pai. Era demais!
Precisamo mesmo gastar tempo com que amamos.
Fico muito grato pelo seu comentário.
Abçs.

amigodcristo disse...

Pastor Altemar lindo texto!!!
Noa faz refletir muito sobre o tempo que pasamos com a familia, e também sobre a atenção que damos a eles... !!!
Parabéns pela postagem!!!

Altemar Rocha disse...

Falbo,
Estava sentindo sua falta por aqui.
Temos amor devido aos laços familiares, mas os atos marcam demais.
Gastar nosso tempo com a família é importantíssimo e honrá-los também.
Você falou sobre dar atenção. Isso é fundamental.
Obrigado pelo comentário, amigo.
Paz sempre.

Sandra F. disse...

Ai, fiquei com medo de chegar ao final da leitura e descobrir que o menino tinha falecido. Pois já li coisas assim e depois o pai ou a mãe ficaram remoendo essa angústia.
Que bom que não foi o caso.
Lindo texto! Mesmo eu estando ocupada, meu filho sempre vem em primeiro lugar. É a minha riqueza.
Abraços!

Altemar Rocha disse...

Querida Sandra,
O menino do post poderia morrer de tristeza. São tantos os que crescem assim, sem o amor do pai, principalmente.
Você faz muito bem de dar total atenção ao seu filho. Não existe ninguém que mereça mais atenção.
Obrigado pelo comentário.
Paz.